Após incêndios em imóveis, Defesa Civil de Resende faz alerta para ações preventivas

Em três meses, foram registrados pelo menos quatro ocorrências deste tipo na cidade. Órgão também pede para que donos ou inquilinos se preocupem com condições dos locais.


Por G1 Sul do Rio e Costa Verde

 

Defesa Civil alerta para risco de incêndios em estabelecimentos comerciais em Resende, RJ

Defesa Civil alerta para risco de incêndios em estabelecimentos comerciais em Resende, RJ

Em três meses, foram registrados pelo menos quatro ocorrências de incêndio em Resende, no Sul do Rio de Janeiro. Sendo que três delas aconteceram em estabelecimentos comerciais. Todas as causas foram diferentes, mas servem como alerta. Por isso, a Defesa Civil chama a atenção para a prevenção como a melhor forma de se evitar este tipo de acidente.

Além disso, o órgão reforça a importância de que o dono ou o inquilino de um imóvel também tenha preocupação de saber como estão as condições do local. A Defesa Civil diz que faz vistorias preventivas pela cidade.

“Nós vamos lá, vistoriamos o local e detectando o risco, nós vamos comunicar o proprietário para que ele venha realizar o reparo das fiações, trocar as fiações para que não venha acontecer mais no futuro um incêndio”, explicou Luiz Carlos Dias, diretor interno da Defesa Civil.

O mais recente aconteceu na semana passada, no último dia 9, em uma casa da Vila Araújo. As chamas começaram após um vazamento de gás, quando o morador foi tentar trocar o botijão. Bombeiros estiveram no local e conseguiram apagar o princípio de incêndio antes que as chamas se alastrassem.

Em julho, outra ocorrência. Desta vez, em uma pizzaria do bairro Manejo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o dono do estabelecimento teria se assustado com a fumaça que estava saindo do forno. E em maio, mais dois casos. O primeiro, no Bando do Brasil, no Campos Elíseos. Os agentes informaram que o incêndio começou no ar condicionado, na parte superior do prédio. Na ocasião, a agência ainda estava fechada e a equipe demorou cerca de uma hora para conter as chamas.

A segunda ocorrência de maio aconteceu na semana seguinte. Um incêndio atingiu uma loja de salgado no bairro Cidade Alegria. Bombeiros disseram que o fogo começou no óleo que estava em uma fritadeira elétrica.

Caso mais recente aconteceu na semana passada, em casa da Vila Araújo. Chamas começaram após um vazamento de gás (Foto: Reprodução/TV Rio Sul)

Além da Defesa Civil, a equipe de reportagem do RJTV conversou com um engenheiro eletricista, que alertou também para a importância de se evitar deixar objetos encostados na fiação dos aparelhos.

“Às vezes, com excessos de equipamentos ligados [juntos], você pode causar ali naquele trecho de instalação um superaquecimento, porque a instalação elétrica ela é projetada para se aquecer naturalmente com o funcionamento e dissipar esse calor. Então, se você abafa muito o ambiente, se você não deixa uma circulação de ar, para poder trocar esse calor, provavelmente a temperatura se eleva, os isolamentos se rompem e há um fechamento de ‘curto’”, disse Gilvan Marzullo.

Para o especialista, as quatro ocorrências em apenas três meses servem de alerta e fazem lembrar que a prevenção é a melhor maneira de se evitar estes tipos de acidente.

“Prédios, antigos por exemplo, se não for feita uma boa manutenção na parte elétrica, provavelmente, teremos problemas. Prédios mais modernos, com circuitos de segurança, se você não fizer uso das instalações dentro da limitação à qual ela foi prevista, haverão problemas. Vazamentos de gás, vazamentos de óleo de fritadeira que provoquem algum problema elétrico… tudo isso é muito previsível. Então, as pessoas têm que se preocupar mais com uma prevenção do que com o controle do evento já acontecido”, completou o engenheiro.

https://g1.globo.com/rj/sul-do-rio-costa-verde/noticia/2018/08/13/apos-incendios-em-imoveis-defesa-civil-de-resende-faz-alerta-para-acoes-preventivas.ghtml

Digiqole ad

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: