Castro Marim em risco máximo de incêndio

Castro Marim, no distrito de Faro, apresenta esta quarta-feira risco máximo de incêndio e quase uma centena de concelhos estão a muito elevado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio 32 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Vila Real e Bragança.

Em risco elevado de incêndio estão mais de meia centena de concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Lisboa, Castelo Branco, Portalegre, Guarda, Viseu, Braga, Porto, Vila Real e Bragança.

O IPMA colocou também 35 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Lisboa, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Vila Real e Bragança em risco elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o reduzido e o máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13 horas em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para esta quarta-feira no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral oeste até meio da manhã, podendo persistir em alguns locais a norte do Cabo Raso.

Durante a tarde, está previsto um aumento temporário de nebulosidade no interior da região Norte e possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral Norte e Centro.

A previsão aponta ainda para vento em geral fraco de noroeste, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas, em especial a partir da tarde, neblina ou nevoeiro matinal, em especial no litoral oeste a norte do Cabo Raso e pequena descida da temperatura máxima.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 13 graus Celsius (Guarda, Portalegre e Beja) e os 18 (em Faro) e as máximas entre os 23 graus (Viana do Castelo, Porto, Viseu e Leiria) e os 31 (em Évora).

 

https://www.jn.pt/local/noticias/faro/castro-marim/interior/castro-marim-em-risco-maximo-de-incendio-9607300.html

Deixe uma resposta