Saiba como não ser vítima de fraude na internet

Com o avanço tecnológico e a ascensão das mídias digitais, as empresas tiveram que se adaptar ao novo formato de comunicação, que passou a ser feito com grande colaboração das redes sociais. Essas ferramentas passaram a viabilizar a interação e a aproximação entre a empresa e os clientes. Entretanto, este novo meio para se comunicar abriu brechas para uma situação nada agradável: a ação de fraudadores.

Audaciosos e cada vez mais espertos, eles analisam a interação do consumidor com a companhia e a, partir daí, dão início a um possível processo de fraude. “É muito comum o cliente expor sua dúvida como comentário em alguma publicação e é, neste momento, que os criminosos veem uma oportunidade para agir. Munidos de informações, eles se passam por pessoas da empresa em questão e fazem contato por mensagens para solicitar dados pessoais e bancários. Com isso, tentam (e, em alguns casos, até conseguem) efetuar diversas transações”, afirma a especialista em Prevenção à Fraude do pag!, Maria Fernanda Assi.

Por isso é muito importante estar sempre atento! “É preciso desconfiar de mensagens e ligações que solicitam qualquer tipo de dado que seja de pleno poder do cliente. Quando isso ocorrer, é necessário ligar o alerta, pois pode ser uma fraude”, enfatiza Maria Fernanda.

Outro ponto importante a ser observado diz respeito à linguagem utilizada por quem entra em contato. Não é uma regra, mas, os fraudadores não costumam fazer o uso correto da Língua Portuguesa. Eles abusam da falta de concordância verbal e escrevem com muitas abreviações. “Escrever de forma correta é um dos pontos mais importantes no momento do contato com o cliente. No pag!, por exemplo, nossos colaboradores são orientados a utilizar corretamente o português em todas as situações”, explica a especialista.

Em meio a esse cenário, listamos algumas dicas que podem ajudar a desviar dos fraudadores:

Ciclo Agência Digital – Inside

– Entrar em contato apenas pelas páginas oficiais das empresas (elas possuem o selo de verificação, o ícone de check na cor azul ao lado do nome);

– Se o atendimento for exclusivamente digital, falar apenas pelo chat disponível no aplicativo;

– Jamais fornecer dados bancários ou pessoais via redes sociais;

– Observar o número de postagens e de seguidores que a página possui;

– Ficar atento aos comentários e à interação entre a empresa e os seus clientes postados nas redes sociais.

https://ecommercenews.com.br/noticias/dicas/saiba-como-nao-ser-vitima-de-fraude-na-internet/

Digiqole ad

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: